Embaixada americana oferece bolsas de estudo

A Embaixada dos Estados Unidos da América em Angola abriu ontem, em Luanda, as inscrições para o concurso público de atribuição de bolsas de estudo para o ano académico 2010 a 2011.


A embaixada espera mandar quatro candidatos angolanos para estudar nas universidades americanas, de um total de 1.800 vagas que os EUA têm disponíveis para todo o mundo.

O programa oficial do Governo americano, aberto em todas as embaixadas, tem duas categorias: a Fulbrigt, que se destina a cursos de mestrado com duração de dois anos em universidades americanas, e a Humphrey, destinado a candidatos que pretendem realizar programas de estudos independentes.


Segundo Coe Economou, secretário adjunto para a Imprensa e Cultura, o programa de bolsas de Humphrey tem duração de um ano de capacitação profissional, estudos académicos e experiência profissional dos Estados Unidos da América. Este programa não proporciona qualquer diploma e os bolseiros são seleccionados com base no seu potencial, empenho e liderança. O projecto, instituído em 2002 em Angola, já formou 21 angolanos em diferentes áreas.


A nível mundial, os EUA já formaram cerca de 150 mil estudantes de diferentes países. Na história americana, de acordo com Coe Economou, os Estados Unidos da América enviam todos os anos 1.500 cidadãos norte-americanos para estudar fora do seu território. Cerca de 46 mil americanos foram formados fora do seu território.


As bolsas estão disponíveis nas áreas de Administração Pública, Análise e Gestão de Política Pública, Ciências Políticas, Desenvolvimento Económico, Direito e Direitos Humanos, Economia Agrícola, Finanças e Banca, Gestão do meio ambiente, Jornalismo, Planeamento Educacional, Regional e Urbano, Saúde Pública.


Além da nacionalidade angolana, os candidatos devem apresentar diploma de licenciatura, ter nacionalidade angolana e falar fluentemente o inglês. Para as bolsas Humphrey, os candidatos devem ter até cinco anos de experiência na área em que pretendem estudar. Os candidatos devem ser residentes em Angola. Outro requisito é nunca ter beneficiado de uma bolsa da embaixada americana. O concurso público termina no dia 31 de Março.

Jornal de Angola

 

                                                          PATROCINADORES